Situação dramática

Tom, goleiro do Rio Verde, se emociona ao cobrar salários atrasados.

A situação do Rio Verde não é boa dentro e fora de campo. Com chances reais de ser rebaixado na última rodada do Campeonato Goiano, o clube também está devendo salários para os jogadores. E o fato vem causando indignação entre os jogadores. Logo depois da importante vitória sobre o Atlético, por 2 a 1, no Estádio Mozart Veloso do Carmo, no último domingo, pela penúltima rodada do Estadual, o goleiro Tom cobrou a diretoria em relação aos salários atrasados e não conseguiu segurar as lágrimas. O goleiro Tom pediu para a diretoria do Rio Verde honrar seus compromissos "É vergonhoso para um pai se sentir impotente, ficar três ou quatro meses longe de casa e voltar com as mãos vazias, sem saber o que falar para sua esposa e família. Sem dinheiro, com muitas contas a pagar e você sem saber o que falar. Trabalhou, ficou longe e aí? Pedi para eles (dirigentes) cobrarem seus compromissos", desabafou o goleiro à Rádio Líder FM, de Rio Verde. Na lanterna do Grupo B, com apenas 11 pontos, o Rio Verde é o primeiro time fora da zona de rebaixamento e a diferença para o Itumbiara, penúltimo colocado, é de um ponto. O time esmeraldino encerra sua participação no Estadual nesta quarta-feira, contra o Anápolis, no Mozart Veloso do Carmo, e precisa de uma vitória para se livrar do rebaixamento. Se tropeçar, o Itumbiara não poderá ganhar do Crac, fora de casa. (Fonte: Futebol do Interior)