Notícias:

Casos em Rio Verde.

Essa pausa nas atividades é uma medida também prevista pelo secretário em caso de alta contaminação em outras companhias.

“Dependendo do fluxo de contaminação, elas podem passar por um período de quarentena de duas semanas, aguardando a total desinfecção e o período de incubação dos seus funcionários, que é desses 14 dias”, explicou.

Também de acordo com o secretário, do total de cerca de 1,9 mil, cerca de 1,5 mil são pessoas que trabalham em alguma dessas sete empresas. Por causa da alta demanda, os números ainda não estão fechados e ainda não foram repassados à Secretaria de Estado da Saúde (SES), segundo Eduardo.

“Os resultados não foram totalmente registrados pelas empresas, estarão acontecendo até amanhã. Temos um déficit devido à grande procura nos laboratórios. Seria impreciso dizermos os números de contaminados de cada empresa”, comentou.

Prefeitura volta a fechar o comércio em Rio Verde, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera
Prefeitura volta a fechar o comércio em Rio Verde, Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Eduardo afirmou que os exames são uma ferramenta importante no combate à Covid-19 porque permite que o sistema de saúde se antecipe, isolando o paciente contaminado e mapeando aquelas pessoas com quem ele teve contato.

Outra medida imprescindível, segundo ele, é que as pessoas respeitem as determinações dos órgãos de controle para evitar a disseminação da doença. Na segunda-feira (8), novo decreto da prefeitura determinou o fechamento do comércio pelos próximos 15 dias para evitar que o problema se torne ainda maior.

“Temos hoje 23 pacientes no Hcamp, temos ainda uma forma de trabalhar, por isso essas ações estão sendo tomadas agora, de contenção de 15 dias por toda a cidade. Se não tomarmos essa atitude, Rio Verde em cerca de 20 dias, no mais tardar em 30 dias, estará em Lockdown”, alertou.

Prefeito da cidade, Paulo do Vale baixou novo decreto nesta terça-feira. Ele estabelece uma multa de R$ 5 mil àqueles que descumprirem as medidas de isolamento impostas no decreto publicado no sábado (6). No caso de reincidência, o valor sobe para R$ 10 mil.

(Fonte: G1)