Penitenciária de Rio Verde:

Vigilante penitenciário é preso suspeito de oferecer propina a diretor.

Um vigilante penitenciário foi preso nesta quinta-feira (03) suspeito de oferecer R$ 2 mil ao diretor da Penitenciária de Rio Verde, onde trabalhava, para facilitar a entrada de drogas na cadeia, que fica no sudoeste de Goiás.

O nome do vigilante temporário não foi divulgado pela Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP). Ele foi levado para a Central de Flagrantes, onde, segundo a Polícia Civil, foi autuado por corrupção ativa, e se manteve em silêncio durante o depoimento.

Ainda de acordo com informações da polícia, ele foi acompanhado por um advogado. O G1 não conseguiu o contato da defesa dele.

De acordo com o coordenador regional da DGAP, Adriano Pereira, a oferta de propina aconteceu quando o vigilante, lotado no sistema prisional há, aproximadamente, um ano, finalizava o horário dele no plantão e se dirigiu até a sala do diretor do presídio, manifestando a necessidade de conversar individualmente.

Na ocasião, segundo o regional, o vigilante ofereceu o dinheiro ao diretor, que é um agente de segurança prisional.

Ainda de acordo com a DGAP, o diretor deu voz de prisão ao plantonista, que foi levado à delegacia.

Diante do caso, a coordenação regional solicitou, de imediato, o fim do contrato dele por se tratar de trabalho temporário.

Segundo a Polícia Civil, o suspeito levado para a Casa de Prisão Provisória (CPP).

(Fonte: G1)