Escola:

Estudantes passam mal.

Três estudantes, com idades entre 12 e 13 anos, passaram mal em uma escola pública de Rio Verde, região sudoeste de Goiás. Segundo a Polícia Civil, após os pais serem chamados, os adolescentes admitiram que estavam embriagados, pois tinham bebido cachaça, adquirida horas antes. O comerciante que vendeu a pinga para os garotos foi preso.

O caso aconteceu na manhã de quarta-feira (25). Ainda conforme corporação, um dos alunos precisou ser levado para o hospital, mas foi liberado após receber atendimento.

A Secretaria de Estado de Educação (Seduc) informou, em nota, que "os gestores da escola prestaram assistência aos estudantes, chamando seus pais e responsáveis, acionando o Samu e a autoridade policial da região". O órgão também afirma "que colabora com a polícia no sentido do esclarecimento e da eventual responsabilização pelos fatos".

O delegado Danilo Fabiano Carvalho, responsável pelo caso, disse que os estudantes revelaram ter comprado a garrafa - que foi encontrada com um deles ainda com parte do líquido - em um bar em frente à escola.

"Eles disseram que foi uma 'aventura', que queriam ver se conseguiam comprar e acabaram tomando. Os pais foram ouvidos, são pessoas responsáveis e estão muito chateadas com o que ocorreu", disse o delegado ao G1.

Os alunos indicaram o bar onde compraram a bebida. A PM foi até o local e levou o dono para a delegacia. Ele foi autuado em flagrante pelo crime previsto no Artigo 243 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que proíbe a venda ou entrega de bebidas alcoólicas para crianças e adolescentes.

A polícia arbitrou fiança de R$ 1 mil, que foi paga e deu a ele o direito de responder em liberdade. Durante o interrogatório, o comerciante preferiu ficar em silêncio.

(Fonte: G1)