Em Rio Verde:

Polícia recupera cãozinho furtado.

A Polícia Civil conseguiu recuperar um cãozinho da raça Gold Retriever, de menos de 50 dias, que havia sido furtado em uma rua de Rio Verde, região sudoeste de Goiás. O bicho, chamado Zeus, já foi entregue aos donos. Câmeras de segurança registraram o momento em que um homem e um menor, de 16 anos, pegam o animal nos braços e saem correndo.

O furto aconteceu no último sábado (17). De acordo com o delegado Adelson Candeo Júnior, o animal saiu da casa dos donos por conta de um pequeno descuido.

"A família chegou em casa e a filha mais nova, de 5 anos, entrou por último e deixou o portão aberto. Minutos depois, uma vizinha alertou que dois homens pegaram o animal na rua e correram", disse ao G1.

A família entrou em desespero e saiu para procurar o cachorro, mas não obtiveram sucesso. Colocaram então mensagens nas redes sociais e depois foram até a delegacia para registrar ocorrência.

"Por coincidência, eu moro no mesmo bairro e recebi as mensagens pelo grupo da comunidade. Os pais disseram que a filha era muito ligada ao cachorro e estava sofrendo muito com a situação", destaca.

Investigação

Os investigadores conseguiram imagens que flagraram o furto e conseguiram identificar um adolescente que estaria envolvido com o caso.

Ao chegar até ele, na terça-feira (20), o menor disse que o animal estava com o comparsa. O jovem também foi localizado e disse que havia vendido o cachorro por R$ 100 para um irmão, morador de Santa Helena de Goiás, a 38 km de Rio Verde.

Os agentes foram até o local e conseguiram localizar Zeus. Questionados, o menor e o jovem, segundo o delegado, alegaram que não sabiam que estavam cometendo um crime.

"Eles alegaram que o cachorro estava na rua e o pegaram. Disseram que não sabiam que o animal tinha dono", afirma.

No entanto, afirma Candeo Júnior, um inquérito será aberto para apurar crime de furto por parte do maior e o ato infracional análogo a este crime pelo menor. Além disso, o rapaz que comprou o animal será investigado por receptação.

Ninguém foi preso porque não houve flagrante.


(Fonte: G1)