Em Rio Verde:

Catador de recicláveis é agredido.

A Polícia Civil está investigando quatro jovens, sendo dois deles menores de idade, por terem fingido ser policias para abordar e agredir um catador de recicláveis, de 20 anos, morador de rua, em Rio Verde, no sudoeste de Goiás.

Um vídeo feito por uma pessoa mostra que o homem foi agredido durante o “baculejo”. Há suspeita ainda que o grupo tenha roubado R$ 30 da vítima e ainda quebrado a carrocinha utilizada pelo homem para fazer a coleta do lixo.

Segundo a Polícia Civil, os quatro jovens já foram identificados e prestaram depoimento nesta sexta-feira (02). Ao delegado Carlos Roberto Batista, os suspeitos de 16, 17, 18 e 19 anos, contaram que haviam bebido e que estavam “brincando de ser policias”, mas que não teriam roubado e nem destruído nada da vítima.

Como o caso aconteceu na quarta-feira, os maiores não foram presos e nem os menores apreendidos. O G1 não conseguiu a identificação dos jovens e nem saber se eles já têm advogado.

Nas imagens dá para ver que os jovens estão agressivos, um deles carrega na mão um bastão. Tapas e socos são dados no rosto do catador que é colocado na parede em posição de revista.

Na gravação dá para ouvir quando a vítima fala: “Eu tenho nada não, pelo amor de Deus. Um dos jovens dá ordens ao catador: “Vai para frente. Você é ladrão?”, pergunta em seguida.

Após o “baculejo”, os jovens entraram em um carro e foram embora.
De acordo com o delegado Carlos Roberto Batista se confirmada a versão da vítima de que ela teve o dinheiro levado, os jovens podem ser ainda mais penalizados.

“Se prevalecer a versão da vítima, eles serão enquadrados no crime de roubo. Mesmo se prevalecer a versão dos suspeitos, eles vão responder pelo crime de usurpação de função, por terem mentido que era policias. A vítima não quis representar contra as agressões. Os dos maiores ainda serão indiciados por corrupção de menores”, informou o delegado.

Na próxima semana ele pretende colher mais depoimentos para concluir o inquérito.

(Fonte: G1)