APLICATIVO SÓ PARA MULHERES EM RIO VERDE:

Segmentação de mercado ajuda a fomentar negócios e evitar constrangimentos e assédios

Já se foi o tempo em que todos queriam ser tratados de maneira igual, vestir a mesma roupa e ser “alienados pela indústria”. A exclusividade, o tratamento diferenciado, a segmentação está cada vez mais em alta e tem ajudado empreendedores a fomentar negócios, além de proporcionar mais conforto e segurança. 

Em Rio Verde, por exemplo, uma empresa de transporte por aplicativo está recrutando profissIonais que queriam trabalhar com públicos específicos. O Aplicativo Bora Elas já está em fase de implantação e tem outro vindo logo aí. 

De acordo com uma pesquisa 97% das mulheres já sofreram algum tipo de assédio em transporte, seja ele público ou por aplicativo. Os números são de uma pesquisa realizada pelos Institutos Patricia Galvão e Locomotiva em parceria com uma empresa de transporte por aplicativo divulgada há poucos dias. 

Foi pensando nesse cenário, que é realidade antes mesmo de pesquisas serem realizadas, que os sócios Paulo Rodrigues e Alexandre Rodrigues criaram o “Bora Elas”. A intenção com o transporte por aplicativo exclusivo para mulheres é não só trazer segurança para a passageira, como também para a motorista.  “O aplicativo vem como uma ótima oportunidade para mulheres que queiram trabalhar de maneira mais segura, como também como um atendimento exclusiviso, segmentado para mulheres”, disse Paulo.

Esse tipo de serviço já existe em outros países e em outros estados brasileiros, justamente pela necessidade de oferecer um modelo de transporte diferenciado para as mulheres.  O Bora Elas já está em 13  cidades de São Paulo e agora em Goiás. Para Alexandre Rodrigues a ideia é evitar o constrangimento, o assédio que as mulheres sofrem. Desta maneira a passageira irá se sentir mais segura, bem como a motorista, que vai ter certeza que jamais um homem irá utilizar o transporte por aplicativo sozinho.

É possível fazer o agendamento da corrida pelo aplicativo, os veículos do “Bora Elas” contam também com um botão de segurança, que quando precionados acionam todos os meios de segurança, como a Polícia Militar, Polícia Civil e ainda as motoristas que estiverem mais próximas ao veículo.

O recrutamento para ser motorista do aplicativo já começou e elas tem recebido treinamento. Para ser uma motorista do “Bora Elas” é preciso ter entre 18 e 65 anos, possuir carteira de habilitação constando o EAR (Exerce Atividade Remunerada). O veículo deve ser acima de 2009, estar em bom estado, com ar-condicionado e quatro portas. Depois de aprovada a documentação é preciso participar do treinamento oferecido pela administradora do aplicativo.

Para Usuárias
Basta fazer o download pelo smartphone, nas plataformas Android e em breve IOS, e criar uma conta. Depois de efetuado o cadastro, o funcionamento do aplicativo é semelhante aos demais e a cliente já pode pedir uma motorista ou agendar a corrida.  A cobrança é via cartões de crédito, ou dinheiro, sempre com a estimativa de preço informada pelo app. No dia 24 de Agosto já estará operando em Rio Verde.