Em Jataí,reunião para avaliar situação

Prefeitura, Sindicato Rural e AGETOP avaliam manutenção nas estradas estaduais não pavimentadas

Durante reunião realizada nesta terça-feira (31), na sede do Sindicato Rural de Jataí – da qual participaram, entre outras pessoas, o prefeito Vinícius Luz, o presidente do Sindicato Rural, Vítor Gaiardo, o chefe de gabinete do presidente da AGETOP, Ricardo de Pin, que naquele ato representou o presidente, Jayme Rincón, o Gerente de Manutenção Viária da AGETOP, Flávio Reis, o Coordenador de Engenharia da Albenge, empresa responsável pela manutenção das estradas, Edgar Cardoso e ainda, o Chefe da Divisão de Estradas da Prefeitura, Lázaro Carvalho e vários produtores rurais – foi realizado um balanço dos serviços que vem sendo executados nas estradas estaduais não pavimentadas (GO– 180, GO-467, GO- 178) que cortam o município de Jataí e ainda, discutidas alternativas para a obtenção de cascalho para a realização dos trabalhos.

Na ocasião, Vitor Gaiardo afirmou que o serviço, há décadas aguardado pelos produtores rurais, vem recebendo elogios e que tem ciência da dificuldade de se conseguir cascalho. Ainda ressaltou o quanto se faz importante esse contato estreito da AGETOP com a Prefeitura e o Sindicato Rural para a realização dos trabalhos e o quanto a reunião de avaliação do que tem sido feito garante credibilidade ao projeto.

Os representantes da AGETOP disseram que a Agência tem feito um trabalho na região que nunca foi feito antes e que está cada vez mais difícil se conseguir cascalho já que a fiscalização ambiental hoje é muito rígida, fato que foi confirmado pelos representantes da Albenge que disseram estar fazendo um trabalho de interlocução com os produtores rurais para a cessão do material fundamental para que as melhorias sejam realizadas.

Ao final do encontro, o prefeito, Vinícius Luz, ressaltou a importância da avaliação dos trabalhos e do cumprimento do compromisso assumido pela AGETOP com os produtores locais.

O prefeito ainda falou da importância da união de forças para que a manutenção tenha continuidade e se colocou a disposição para participar de outros encontros com produtores rurais, levar a eles o resultado do trabalho que vem sendo feito e solicitar apoio. Ainda sugeriu, que os esforços neste momento, diante da proximidade das chuvas e da escassez de cascalho de forma imediata, sejam concentrados em pontos críticos, com a garantia pela AGETOP de que, após o período chuvoso, o trabalho seja feito como foi inicialmente planejado; compromisso que foi firmado pelos representantes da AGETOP ainda durante o encontro. (Fonte: Ascom Jataí)