Em Rio Verde:

Motociclista é preso suspeito de dirigir bêbado, atropelar e matar menino de 4 anos.

Um motociclista foi preso na quarta-feira (13) suspeito de atropelar e matar Miguel Sernajotto, de 4 anos, em Rio Verde, na região sudoeste de Goiás. Um amigo do menino também ficou ferido. Segundo a Polícia Civil, Cláudio Gomes da Silva, de 41 anos, não tem habilitação para dirigir e estava bêbado.

“Ele contou que estava numa confraternização em um clube para o aniversário de um colega e, após ingerir bebida alcoólica, pegou a motocicleta e foi dar carona a um amigo”, disse ao G1 o delegado Maurício Santana.
O G1 tentou contato com a defesa de Cláudio Gomes da Silva, mas as ligações não foram atendidas. O motociclista está detido no presídio de Rio Verde, em decorrência do mandado de prisão preventiva.

Atropelamento

O atropelamento aconteceu na tarde de domingo (10), Rua Guarani, Setor Laranjeiras. Miguel estava com dois amigos, um menino de 6 anos e uma menina de 8, brincando na rua, quando foi atingido pelo motociclista.

Miguel morreu logo depois do acidente. Já o amigo foi socorrido e levado ao Hospital de Urgências de Santa Helena. A unidade de saúde informou que o menino recebeu alta médica na tarde desta quinta-feira (14).

Dinâmica do acidente

O delegado explicou que Cláudio levava um amigo na garupa. Ambos deixaram o local após o acidente.

“Cláudio evadiu-se porque, segundo ele, ficou com medo dos familiares e foi embora, tanto ele quanto o amigo”, relatou o delegado.

A polícia apura as circunstâncias do acidente. “Ele falou que as crianças estavam no meio da rua, não conseguiu desviar e acabou as acertando. Outras pessoas falaram que não, que elas estavam perto da calçada. Estamos aguardando o laudo pericial do crime para esclarecer a dinâmica do acidente”, explicou o delegado.

Maurício tem até a próxima sexta-feira (22) para concluir a investigação. Cláudio deve ser indiciado por homicídio doloso, lesão grave dolosa, omissão de socorro, dirigir sem habilitação e embriagado. Já o passageiro por omissão de socorro.

(Fonte: G1)